sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Rosmaninho africano

10-11-2017

Nome científico: Eriocephalus africanus L.
Nomes comuns: Rosmaninho-africano, Alecrim-africano, Alecrim-de-Nossa-Senhora, Mãozinhas-de-Nossa-Senhora, Alecrim-da-Virgem
Família: Asteraceae (Compositae)
Origem: África do Sul

21-11-2017
A planta Eriocephalus africanus é um pequeno arbusto aromático que apresenta um ciclo de vida perene. É uma planta muito ramificada. A sua folhagem tem uma coloração cinzento-esverdeada e pode alcançar 1 metro de altura. As suas folhas possuem um cheiro característico, são felpudas, acinzentadas e crescem agrupadas em tufos ao longo dos lançamentos. As suas flores são pequenos capítulos, com “pétalas” exteriores brancas e flores avermelhadas no interior.

10-11-2017
Propriedades e utilizações: Esta planta, ao que parece, é bastante utilizada em fitoterapia em alguns países africanos, uma vez que lhe são atribuídas várias propriedades medicinais. É mencionada como diurética, sudorífera, digestiva, anti-inflamatória e antirreumática.
Tradicionalmente a infusão das suas folhas é utilizada no tratamento de tosse e constipações, flatulências e cólicas. A sua decocção é usada para mialgias, prevenir a queda de cabelo e para banhos aromáticos.
O seu óleo essencial é usado em perfumaria e em massagens. As suas folhas aromáticas podem ser utilizadas em saquetas e pot-pourris.
23-11-2017
Antigamente queimavam as suas folhas (sozinhas ou com outras plantas aromáticas) como se fossem incenso.
O rosmaninho-africano é bastante ornamental, podendo ser usado em vasos, canteiros, bordaduras ou sebes. As suas flores atraem insetos polinizadores.

13-10-2017
Cultivo: É uma planta bastante robusta. Deve ser cultivada em locais com boa exposição solar sol e requer solos bem drenados. É resistente à seca. Multiplica-se através de estacas, no final da primavera.

Curiosidades: O nome do género, Eriocephalus, deriva de duas palavras gregas: erion (lã) e cephale (cabeça), ou seja, “cabeça-de-lã” isto devido à penugem que cobre as suas sementes; O nome da espécie, africanus, está relacionado com África; O nome comum no seu local de origem é “kapokbos” e deriva da expressão africana “kapok”, ou seja, “neve” em referência às sementes cobertas com uma lã que se assemelham a pequenos pedaços de neve; Esta planta tem uma resistência extraordinária à seca, pois as suas folhas são cobertas de pelos levemente prateados que refletem a luz solar, reduzindo assim a temperatura; O cheiro característico desta planta é, por vezes, descrito como semelhante a Vicks.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Folhas secas...



"As folhas secas desmancham pela ação de pequenos organismos e depois são mineralizadas por fungos e bactérias enriquecendo o solo. Muitas vezes, mais por um padrão estético que por ciência, interrompemos o ciclo perfeito da natureza. A folha seca decomposta mantém a humidade do solo e se transforma em nutrientes. Exceto em situações onde folhas secas podem causar entupimentos de bueiros ou algo do género, quando estão espalhadas no chão, elas ajudam a manter o solo sadio" (Informação retirada daqui).

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Fenómeno de Segunda: Brincadeira na Caixa


09-10-2017
09-10-2017

O reaproveitamento de materiais acontece no nosso dia-a-dia muitas vezes de forma inconscientemente!

Quem diria que uma caixa das bananas vazia serviria para os nossos gatos brincarem?!



Afinal, só quando se cai dentro do buraco é que surgem ideias de como aproveitar caixas... ahahaha

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...