quinta-feira, 18 de Setembro de 2014

Verbena


17-08-2014
26-08-2014
Nome científico: Verbena hybrida
Nome comum: Verbena
Família: Verbenaceae
Origem: América do Sul

A verbena é uma planta herbácea perene (apesar de ser cultivada como anual nas zonas de invernos frios). Para além disso, muitas vezes perde o seu vigor com o passar do tempo, devendo ser trocada a cada 3-4 anos devido à sua curta longevidade. 
A planta possui caules flexíveis, folhas pequenas e dentadas e as suas flores são pequenas com cerca de 3-5 cm de tamanho, são tubulares e numerosas, encontrando-se reunidas em inflorescências terminais. Podem ser de várias cores tais como vermelhas, brancas, róseas ou roxas. Existem dois grupos de verbena: as de porte ereto e as de porte prostrado. 
As verbenas podem ser usadas em vasos, canteiros ou floreiras. As de porte prostrado são usadas ​​como cobertura do solo ou em cestos pendentes. As suas flores são bastante atrativas para borboletas.

13-05-2012
24-06-2012
14-08-2012
Cultivo: Deve ser cultivada a pleno sol ou meia sombra. Aprecia um solo rico em matéria orgânica (mas não em demasia, pois pode provocar o aumento da folhagem e a diminuição do número de flores) e bem drenado. Prefere regas regulares e depois de estabelecida basta regar 1-2 vezes por semana. É uma planta resistente a zonas marítimas. Devemos cortar os rebentos mais altos para promover a ramificação e um maior número de flores. Multiplica-se pela divisão da planta e por sementes.

Curiosidades: Sendo uma planta híbrida a sua origem é hortícola, mas acredita-se que a Verbena hybrida foi selecionada a partir de cruzamentos entre V. peruvuiana e V. phlogiflora, V. incisa e V. teucroides e estas espécies que lhe deram origem crescem naturalmente na América do Sul.
12-08-2014
26-08-2014
17-08-2014
Nota: 1.ª atualização

sexta-feira, 12 de Setembro de 2014

Residentes: Gansos


09-10-2013
09-09-2014
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Anseriformes
Família: Anatidae
Nome científico: Anser anser domesticus
Sinonímia: Anser domesticus
Nomes comuns: Ganso, Ganso-doméstico, Ganso-comum

Os gansos são aves da mesma família dos cisnes e dos patos. Em traços gerais, têm cauda curta, pescoço longo e cabeça pequena. Possuem um corpo revestido por uma camada de penas seguida por outra de gordura que contribui para os proteger das baixas temperaturas. Os seus pés possuem membranas interdigitais que facilitam a sua movimentação na água. Podem ser brancos ou cinzentos (ou das duas cores).
16-02-2010
16-02-2010
16-02-2010
Alguns gansos podem ter uma papada/barbela por baixo do pescoço (o que é comum nas raças mais pesadas), outros têm uma saliência na parte superior do bico e ainda há outros que têm um tufo de penas na cabeça.
Os gansos são aves rústicas que exigem poucos cuidados, pois vivem bem ao ar livre, bastando-lhes ter água disponível, cascas de ostra moídas e um abrigo para os dias de chuva, frio intenso e sol forte. Estas aves alimentam-se principalmente de ervas/plantas, incluindo raízes, tubérculos, folhas, talos, flores e frutos.
As fêmeas, para porem os seus ovos, constroem um ninho com palha, folhas e penas. Enquanto os chocam, os seus parceiros guardam os ninhos. A verdade é que não são muito aplicadas no choco, sendo normalmente substituídas por mães adotivas ou incubadoras artificiais (uma perua consegue chocar até 13 ovos de gansa, uma galinha choca de 3 a 5 ovos e uma pata 5 a 7 ovos). A eclosão leva 28 a 30 dias, podendo ir até aos 32 dias.

02-04-2010
20-06-2010
28-12-2010
Os gansos são animais criados pela sua carne, pelo famoso paté de fígado francês (o foie gras) e pelos seus ovos. Para além disso, a capacidade térmica e leveza da sua plumagem leva a que as suas penas sejam usadas na confeção de almofadas, edredons e casacos para a neve. São ainda excelentes animais de guarda, devido ao facto de serem extremamente territoriais, o que os leva a fazer muito barulho quando ouvem ruídos diferentes ou se percebem da chegada de estranhos. São animais muito inteligentes e amigáveis (como já mostramos aqui).

22-05-2011
22-05-2011
Existem várias espécies de gansos em todo o mundo, com diferentes cores, tamanhos e pesos. Quase todos se mantiveram próximos do ganso selvagem da europa.
O ganso comum é uma raça indefinida resultante de vários cruzamentos. Muitas vezes é confundido com o de Toulouse pela semelhança de cor (ambos são cinzentos), no entanto o comum é menor, mais fino e elegante.
24-05-2011
O ganso de Toulouse é o que cresce mais, podendo pesar 14 ou 15 kg, contudo o peso médio da raça é de 10 kg. A sua plumagem é espessa, macia e cinzenta. Nos adultos prefere-se que tenha a “papada” na garganta. O objetivo principal da criação dos gansos de Toulouse, embora também utilizados para guarda e ornamentação, é a matança para a produção de carne e aproveitamento do fígado gordo para a pasta.
01-06-2011
O ganso de Embdem (ou Emden) é uma raça de origem alemã. As aves são inteiramente brancas, com olhos azuis e possuem patas e bico amarelo-alaranjados. São mais usados para produção de plumas, sendo considerado defeito no padrão da raça penas que não sejam brancas (apesar de serem admitidas penas cinzentas nas asas e costas das aves jovens).
01-06-2011
O ganso da guiné também chamado de ganso africano (Anser cygnoides) assemelha-se aos cisnes e é originário da Ásia. Possui uma coloração acastanhada com uma risca quase preta desde a cabeça até às espáduas. O bico é preto tendo junto aos olhos uma forte saliência. Esta é a única raça de gansos que não descende do ganso selvagem europeu.

20-07-2011
20-07-2011
Curiosidades: Os gansos selvagens são originários da Europa, apesar de terem sido levados para o Oriente e para o Egito por mercadores; Estes habitam regiões de clima temperado, migrando para locais mais quentes durante o inverno. São voadores “profissionais” e chegam a voar milhares de quilómetros durante as suas migrações anuais. Voam em forma de “V” para que o ganso da frente reduza a resistência do ar para os que vêm atrás, o que lhes permite voar cerca de 70% mais longe do que se estivessem a voar sozinhos; A dieta e outros fatores fazem os gansos domésticos perder a desenvoltura de voo; Um ganso pode viver em média até aos 20 anos; Dentro de cada raça, os machos são quase sempre cerca de 10% mais pesados que as fêmeas; Na Idade Média os impostos aos senhores feudais e mosteiros podiam ser pagos em gansos; Os romanos usavam os gansos para detetar quando o inimigo se aproximava; As penas de ganso serviram para escrever durante quase 1400 anos.
 
19-10-2011
20-07-2011











quinta-feira, 11 de Setembro de 2014

Foi dia de... Espalhar estrume e mobilizar o solo


10-09-2014
10-09-2014
Pretendemos melhorar o teor de matéria orgânica no nosso solo e preferimos um “solo estrumado e não adubado”.
O estrume deve estar curtido para que o processo de humificação se inicie e sejam libertados os nutrientes que vão enriquecer o solo. Em traços gerais, o estrume de cavalo por ser muito ativo, necessita de um período de cura de cerca de um ano antes de ser aplicado no solo. O estrume de outros ruminantes, como ovinos, bovinos e caprinos, pode ser aplicado no solo quase imediatamente.

10-09-2014
10-09-2014
10-09-2014
Pretendemos ainda trabalhar o solo o menos possível, pois os grandes trabalhadores do solo são os microorgranismos que nele habitam (raízes de plantas, minhocas …), mas para que isso seja possível temos de lhes proporcionar as condições necessárias para que possam trabalhar e se multiplicar.
Podemos mobilizar a solo à mão ou com o motocultivador, desde que os utensílios escolhidos “arranhem” o solo em vez de o revirar. A mobilização do terreno pratica-se antes de colocar a cobertura numa parcela que ficará à espera duma nova cultura ou, se necessário, entre duas culturas. Como o nosso solo é maioritariamente argiloso convém que a sua mobilização seja feita no outono ou com as primeiras chuvas.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...