sexta-feira, 29 de maio de 2015

Frésia

18-03-2014

21-04-2014
Nome científico: Freesia sp.
Nome comum: Frésia
Família: Iridaceae
Origem: África

A frésia é uma planta herbácea, bolbosa com um ciclo de vida perene. 
Forma pequenos maciços com 20-40 cm de altura. 
As suas folhas são longas, estreitas, em forma de espada e verde-escuras. 
As suas inflorescências são sustentadas por uma haste longa, apresentam-se numa espécie de espiga, mas com as flores enfileiradas só de um lado. As suas flores, tubulares ou campanuladas, são delicadas, perfumadas e com cores vistosas e variadas, podendo ser brancas, amarelas, rosa, lilás, vermelhas, laranjas ou azuis. A sua floração ocorre desde o final do inverno à primavera.
18-03-2014
18-03-2014

Utilizações: Nos jardins, as frésias podem ser plantadas em canteiros estreitos, bordaduras, maciços, vasos e floreiras. Têm um efeito interessante entre rochas ou arranjos de pedras que lhes servem de suporte para os longos caules.
São muito utilizadas como flor de corte em arranjos florais e na decoração.
O aroma das suas flores é transformado em essência para que possa fazer parte de diversos produtos de higiene e beleza, como perfumes, sabonetes e champôs.
As suas flores são comestíveis, podendo ser usadas para enfeitar saladas e/ou bebidas.
28-03-2015
18-03-2014
Cultivo: Devemos colocar os bolbos na terra no início do outono, preferem solos ligeiramente ácidos, soltos, frescos e bem drenados. Apreciam locais ao sol ou semi-sombra e regas regulares. Os solos com matéria orgânica ajudam a obtermos uma boa floração, assim como ajudam os bolbos na formação de reservas. Os bolbos precisam de temperatura fria para iniciarem o processo de germinação, no entanto a planta tolera o frio, mas não as geadas. Assim que a folhagem seca é aconselhável desenterrar os bolbos e conservá-los num local seco, fresco e arejado até serem novamente plantados. Multiplica-se por semente ou pela divisão dos bolbos.

Curiosidades: O nome do género deriva do naturalista alemão Heinrich F. T. Freese que estudou estas plantas no século XIX; Há 16 espécies no género Freesia, todas originárias do continente africano e a grande maioria delas (cerca de 12 espécies) vêm da África do Sul.
11-03-2013
18-03-2014
17-04-2014

terça-feira, 26 de maio de 2015

Cravo dos poetas


13-05-2015
Nome científico: Dianthus barbatus L.
Nomes comuns: Cravo-dos-poetas, Mauritânias, Cravina-dos-poetas
Família: Caryophyllaceae
Origem: Europa e Ásia

12-10-2014
23-04-2015
29-04-2015
O cravo-dos-poetas é uma planta herbácea bianual que pode atingir 25 a 50 cm de altura. As suas flores perfumadas formam cachos densos e arredondados, podendo ser vermelhas, brancas, cor-de-rosa ou lilás. A sua floração ocorre de maio a agosto.
13-05-2015
19-05-2015
19-05-2015

Utilizações: No jardim, esta planta pode ser usada em vasos, canteiros e floreiras. 
A sua floração atrai abelhas, pássaros e borboletas.
As suas flores possuem uma longa duração, pelo que podem ser usadas como flor de corte. 
As suas flores são comestíveis, têm um sabor suave e podem ser utilizadas para enfeitar saladas, bolos, sobremesas ou bebidas.
09-04-2015
08-05-2015
23-04-2015
Cultivo: Deve ser cultivada em locais com boa exposição solar e cresce facilmente em solos soltos e férteis. Devemos fertilizar abundantemente a planta no início da primavera para obtermos muitas e bonitas flores. A primeira floração ocorre no ano seguinte à sementeira. Multiplica-se por semente ou divisão da planta.
05-05-2015
19-05-2015
05-05-2015
Curiosidades: O nome Dianthus significa “flor divina”, pois deriva da palavra grega dios (divino) e anthous (flor); O nome da espécie barbatus deriva do latim e significa 'barbudo' em referência às marcas que cercam a entrada do pólen e que atraem os insetos polinizadores; Esta planta em Inglaterra é comumente conhecida como Sweet William (William doce), pelo que no casamento do príncipe William e Catherine Middleton, a noiva incluiu esta flor no seu bouquet em homenagem ao noivo.
13-05-2015
26-05-2015
26-05-2015

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Junco valvatus


03-05-2015
Nome científico: Juncus valvatus Link
Família: Juncaceae
Origem: Sudoeste da Europa,  Norte de África,  Argélia e Tunísia

03-05-2015
O junco-valvatus é uma planta vivaz e herbácea, de porte ascendente e que pode atingir 10 a 40 cm de altura. Possui inflorescências globosas castanhas e floresce de maio a junho.

Esta planta pode ser encontrada em prados húmidos perto de linhas de água e charcos, em locais temporariamente encharcados, preferentemente em substratos de natureza argilo-calcária. Também pode ser vista em bermas de caminhos ou de estradas, onde haja acumulação de água.

O junco-valvatus é uma planta endémica de Portugal Continental com o estatuto de vulnerável, dado pela IUCN (International Union for Conservation of Nature). Isto devido ao stress hídrico provocado pela baixa pluviosidade ou pela drenagem dos solos, que são fatores condicionantes ao seu desenvolvimento, pois a planta necessita de solo encharcado até ao final da primavera para se desenvolver.

03-05-2015
03-05-2015
03-05-2015

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...