sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Agave americana


18-12-2015
Nome científico: Agave americana  var. marginata
Nome popular: Agave, Agave-americana, Piteira, Pita
Família: Asparagaceae
Subfamília: Agavoideae
Origem: México

12-02-2008
A agave-americana é uma planta rizomatosa com um ciclo de vida perene. As suas folhas são verde-glaucas, mas na variedade “marginata” são verdes com margens amarelas. Estas crescem desde o solo em forma de roseta, são grandes, lanceoladas e carnudas. As margens têm espinhos muito finos e afiados com forma de anzol e todas as folhas terminam no seu ápice com um pico muito fino de aproximadamente 5 cm de comprimento. A sua floração ocorre apenas uma vez e, nesse momento, surge do centro da roseta de folhas um talo que pode atingir 10 metros de comprimento e 10 cm de largura, no qual vão saindo pequenos ramos em forma de pirâmide. Cada ramo termina com um grupo de flores de cor amarela-esverdeada. As suas sementes pretas encontram-se dentro das cápsulas triangulares e oblongas.

Propriedades e utilizações: Na medicina, o açúcar (agavose) produzido pela agave-americana é usado como diurético e laxante; Em alguns países da América central, os espinhos das suas folhas são usadas como alfinetes e agulhas.
A agave-americana foi introduzida nos jardins devido ao interesse ornamental da geometria da planta (em forma de roseta), assim como pelos tons da sua folhagem (no caso da variedade em questão). Esta planta foi ainda muito utilizada na construção de sebes. Contudo, devemos ter em atenção que o contato com a seiva fresca da planta pode causar dermatite em pessoas sensíveis e os espinhos das folhas podem magoar quer pessoas quer animais. Devemos, ainda, ter em conta o seu comportamento invasor, principalmente nas áreas do litoral e nas áreas mais quentes e secas do interior.
18-12-2015
01-04-2010
26-03-2011

Cultivo: É uma planta de clima quente e seco que prefere sol pleno e terrenos rochosos ou solos arenosos.

Curiosidades: Os agaves florescem uma vez a cada 7-20 anos ou mais e, posteriormente, a planta principal morre; Esta foi a primeira espécie de Agave a ser levada para a Europa onde por muito tempo se acreditou que a planta somente florescia após atingir cem anos de idade.

Nota: 1.ª atualização.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Mato-branco

14-02-2014

Nome científico: Teucrium fruticans
Sinonímia: Teucrium latifolium
Nomes comuns: Mato-branco, Sargaço-branco, Teucrium, Sálvia-amarga
Família: Lamiacea (ou Labiatae)
Origem: região do Mediterrâneo e Norte da África
11-04-2012
31-12-2013

O mato-branco é uma planta de porte arbustivo com um ciclo de vida perene. É um arbusto muito ramificado e compacto que atinge facilmente 1 metro de altura (podendo alcançar até 2 metros). A sua folhagem persistente e aromática caracteriza-se pela coloração verde esbranquiçada/ acinzentada. As suas folhas são inteiras, coriáceas, lanceoladas, penugentas e verdes-esbranquiçadas por cima e brancas por baixo. 
02-12-2015
As suas flores unilabiadas variam entre o tom de azul e o roxo. A sua floração é prolongada e ocorre principalmente durante o verão.
15-02-2015

Esta planta é espontânea em algumas regiões de Portugal continental crescendo, normalmente, em matagais abertos, clareiras e orlas de azinhais ou sobreirais. Em sítios secos e soalheiros, em diversos tipos de substrato.

Utilizações: Apesar de espontânea em algumas regiões é cultivada e utilizada como planta ornamental em jardins e outros espaços verdes. Pode ser utilizada como arbusto isolado, sebe, maciço ou em vasos. Quando se criam composições a coloração da sua folhagem oferece um contraste interessante, por exemplo em conjunto com as alfazemas e alecrins.
06-02-2015
Pode ser usada como topiária.
É, ainda, utilizada como planta melífera.

Cultivo: O mato-branco é uma planta de crescimento moderado a rápido. Deve ser plantado ao sol, apesar de tolerar a meia-sombra. Adapta-se a todo o tipo de solo, mas prefere solos bem drenados, leves, secos e arenosos
26-01-2016
É uma planta rústica que depois de estabelecida suporta a seca e as geadas. Aguenta muito bem a poda e normalmente devemos podá-la após a floração. Multiplica-se por sementes ou estacas durante a primavera e o outono.

Curiosidades:  O nome genérico foi dedicado a Teucro, mítico rei de Troia, que foi dos primeiros a descobrir as propriedades medicinais de algumas plantas pertencentes a este género, contudo “a origem do nome Teucrium não está estabelecida. As fontes hesitam entre dois gregos famosos: Teukros, rei de Tróia; ou Teucro, filho de Télamon e Hesione, meio-irmão de Ájax, perito no arco e na flecha. Plínio não esclarece, apesar de exemplificar a génese deste nome com o par Achilles-Achillea” (daqui); O nome da espécie, fruticans, significa "arbustiva"; O seu nome comum mato-branco refere-se à coloração esbranquiçada/acinzentada da sua folhagem.
25-11-2015
14-02-2014
25-11-2015

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Chuchu

22-11-2015
Nome científico: Sechium edule
Sinonímias: Chayota edulis Jacq, Sicyos edulis Jacq
Nomes comuns: Chuchu, Machucho, Caiota, Pepinela
Família: Cucurbitaceae
Origem: América Central

20-06-2012
O chuchu é uma trepadeira herbácea normalmente com um ciclo de vida vivaz. Possui raízes finas e ramos delgados com gavinhas, pelo que necessita de um suporte para que possa crescer e atingir vários metros de comprimento. As suas folhas verdes têm pecíolo com 8 a 15 cm e ligeiros lóbulos (3 a 5 lóbulos triangulares). As suas flores, unissexuais e coaxiais, possuem uma corola rodada e são esbranquiçadas. Os seus frutos, consoante a variedade, podem ter uma forma piriforme, oval ou arredondada, a cor da casca varia do verde-escuro ao branco e esta pode ser lisa ou com espinhos.

09-10-2014
22-11-2014
02-12-2015
17-12-2015










Propriedades e utilizações: O chuchu é um fruto de fácil digestão, rico em fibras e constitui uma ótima fonte de potássio e de vitaminas A, B1 e C. Contém muita água, sendo um alimento com baixo teor de calorias o que o torna um excelente diurético. É, ainda, indicado  como auxiliar no controlo da hipertensão, problemas renais e urinários.
12-01-2013
18-12-2015
10-11-2015
Os frutos consomem-se cozidos, fritos (cortados em fatias e passados por farinha e ovo) e refogados. Normalmente, podemos transformá-los em cremes, sopas, suflês, bolos ou saladas frias. Para consumo como refogado ou salada, devemos escolher os frutos mais novos e com casca brilhante.
Não devemos comer os chuchus crus, pois são duros para mastigar e quando os cortamos e/ou descascamos libertam uma substância viscosa. Podemos consumir as folhas tenras, os rebentos e as raízes da planta. Os rebentos refogados são mencionados como ricos em vitaminas B e C e sais minerais como cálcio, fósforo e ferro.
24-10-2014
22-11-2014
18-12-2015
02-12-2015












Cultivo: O chuchu deve ser cultivado em locais ensolarados. Aprecia solos ricos e frescos. Como devemos manter o solo sempre húmido a cobertura é importante. Devemos, ainda, evitar que o solo fique encharcado, pois a planta é muito sensível tanto ao excesso quanto à falta de água. É uma planta resistente a pragas e doenças. A sua propagação é feita através dos frutos inteiros, que se colocam em pequenas covas nos meses de janeiro e fevereiro, bastando deixar o rebento sobre a terra ou enterrá-lo parcialmente (pois enterrar totalmente o fruto aumenta a probabilidade do rebento apodrecer). 
Para a polinização das flores e formação dos frutos é necessária a presença de insetos polinizadores, principalmente abelhas.
22-11-2015
02-12-2015

Curiosidades: O chuchu é considerado uma hortaliça-fruto, ou seja, um vegetal da categoria dos frutos tal como o tomate (devido ao fato de suas sementes estarem dentro, resultado da fecundação do óvulo da flor, envolvidas pela parte comestível); Era bastante apreciado pelos Aztecas, devido ao seu sabor característico e suave, que permitia ser consumido ao longo de todo o ano; Foi registado pela primeira vez pelo botânico Patrick Browne em 1756; Segundo alguns historiadores, os chuchus já eram cultivados no Caribe na altura do descobrimento da América.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...